PT EN
Notícias

Consecitrus



Indústria e SRB assinam Consecitrus com Sampaio e sem Faesp


G1.com.br / Agência Estado - 18/04/2012 - Em uma nova reviravolta, a indústria processadora de suco de laranja e a Sociedade Rural Brasileira (SRB) assinaram, nesta noite de quarta-feira, o estatuto de formação do Consecitrus

Agência Estado

Ribeirão Preto, 18 - Em uma nova reviravolta, a indústria processadora de suco de laranja e a Sociedade Rural Brasileira (SRB) assinaram, nesta noite de quarta-feira, o estatuto de formação do Consecitrus e excluíram a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de São Paulo (Faesp) da entidade.

A decisão ocorre dois dias depois de a SRB deixar as negociações - em represália à posição da Faesp de exigir uma representatividade maior no conselho - e menos de 24 horas depois de a federação vetar o ex-secretário de Agricultura João Sampaio como superintendente do Consecitrus. O acordo firmado entre a Associação Nacional dos Exportadores de Sucos Cítricos (CitrusBR) e a SRB selou o estatuto e confirmou Sampaio como superintendente do Consecitrus, conselho entre citricultores e a indústria de suco de laranja para estabelecer políticas e diretrizes para a cadeia produtiva de citros. "A meta agora é trazer para o conselho mais representantes dos produtores de laranja, cada um com a mesma representatividade da SRB", disse Sampaio.

Pelo estatuto, a SRB irá indicar, inicialmente, três representantes dos produtores rurais, e a indústria, outros três, para formarem o Consecitrus. O presidente da SRB, Cesário Ramalho da Silva, afirmou que o "órgão será o mais pluralista possível e irá agregar o maior número de representantes do setor produtivo", mas não perdeu a oportunidade de alfinetar o presidente da Faesp, Fábio Meirelles. "Nós não temos rejeição, mas iremos vetar no Consecitrus quem quer usar o conselho para benefício próprio", disse o presidente da SRB à Agência Estado. "O citricultor estará representado no Consecitrus pela SRB, que é uma entidade próxima e alinhada à Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e de sua presidente, a senadora Kátia Abreu (PSD-TO)", completou Silva.

Já o presidente da CitrusBR, Christian Lohbauer, informou, por meio de sua assessoria de comunicação, que "o Consecitrus é um importante passo para a citricultura brasileira, e a ideia agora é trazer para o conselho produtores interessados em somar forças". Entre esses produtores, estariam representantes da Cooperativa de Produtores Rurais (Coopercitrus) e também dissidentes da própria Faesp.

Reviravoltas Após dois anos de negociações, a criação do Consecitrus, um conselho para pacificar e normatizar o setor citrícola passou por uma série de reviravoltas nos últimos dias. Na segunda-feira, a SRB deixou as negociações após o presidente da Faesp, Fábio Meirelles, exigir que sua entidade tivesse dois representantes no conselho, por parte dos produtores, e a Sociedade Rural Brasileira apenas um.

Ramalho, presidente da SRB, chegou a ceder e propôs que as entidades dos produtores tivessem dois votos cada no Consecitrus e que, em caso de divergências entre as duas, caberia à Faesp o voto de Minerva. A proposta não foi aceita, e a SRB abandonou as conversas. Na noite da terça-feira, quando o estatuto do Consecitrus iria ser assinado, a Faesp vetou a indicação de Sampaio para a superintendência do conselho. O ex-secretário, que intermediou as negociações por quase dois anos, também abandonou as conversas. A decisão isolou a Faesp e fez com que a indústria, representada pela CitrusBR, se aliasse à SRB e assinasse, nesta noite, o estatuto do Consecitrus.

O documento será encaminhado agora ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), órgão que já avalia processos de concentração econômica no setor de produção de suco de laranja. Somente após a avaliação do Cade, o Consecitrus deve começar a operar. Está previsto que o Consecitrus tenha, além de Sampaio como superintendente, uma equipe operacional para executar as decisões do conselho. Apesar da divisão de votos entre indústria e produtores, qualquer proposta só será realizada se houver unanimidade. O Brasil é o maior produtor de citros.

Leia a matéria publicada no site g1.globo.com

Rua Iguatemi, 448 - conj. 701 - Itaim Bibi - 01451-010 - São Paulo - SP - Brasil - Fone/fax: 11-2769-1205
Copyright 2012 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.